Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



dressed to kill

10.05.06

 Prenuncio-te nesta ventania instável que arrasta a Primavera pelos cabelos. No rebordo exterior da minha janela correm as nuvens que te desenham o perfil, por enquanto ainda volátil. Saio para a rua e adivinho-te na alegria manhosa com que me sorrio aos paralelos da calçada e no modo como me espreito no vidro da montra pelo canto do olho, fazendo-me passadas largas e lânguidas, como se fosse muito alta, linda e fatal, e desfilasse para o condutor pitosga que perscruta o cruzamento, o gordo fanhoso do quiosque, o drogado que monta guarda ao parque de estacionamento ou o puto acelera da pizza expresso. Na esquina seguinte, um pequeno tornado revolve o chão e desfaz-me a pose, mas nem isso me abespinha, que se me colem às narinas os talões do multibanco, os bilhetes de metro e os panfletos da publicidade, perca peso agora. Parece que se deu um tremor de terra por estes dias. Sentiste?

Autoria e outros dados (tags, etc)

escrito por sofia vieira às 21:45



Um blogue de Sofia Vieira

Reservad@s todos os Direitos de Autor. O conteúdo deste blogue encontra-se registado no IGAC, sendo proibida a sua reprodução sem autorização e/ou menção da proveniência e autoria.


Pesquisar

  Pesquisar no Blog